Hyundai quer ser a marca asiática número um na Europa até 2021

A Hyundai pretende tornar-se a marca automóvel asiática número Um da Europa até 2021 e vai lançar 30 novos modelos e derivados nos próximos anos, para aumentar a presença da marca nos mais importantes segmentos deste mercado.

Em simultâneo, com o lançamento dos mais recentes modelos da gama i30, o i30N e o i30 Fastback, a empresa apresentou a sua mais recente estratégia.

Para nos tornarmos a marca automóvel asiática número um na Europa até 2021, definimos quatro pilares estratégicos, baseados nas necessidades e expectativas dos nossos clientes”, diz Thomas Schmid, COO na Hyundai.

O nosso objetivo é democratizar as novas tecnologias e facilitar a vida dos nossos clientes. Já somos a marca automóvel número um na Europa em termos de satisfação do cliente, tanto nas vendas como nos serviços de pós-venda, e estamos a avançar a grande velocidade”, adiantou.

A estratégia passa agora por expandir a gama de produtos e criar novas formas de interagir com os clientes. “Em conjunto com a digitalização e os nossos serviços inteligentes, iremos   criar   uma   experiência completamente nova para o cliente e atrair novos grupos de consumidores”.

Os quatro alicerces da Hyundai para a implementação da nova estratégia estão focados nos seus modelos ADN, na mobilidade futura, na gama de SUVs e na performance e emoção.

Os modelos da gama “i” representam o ADN da Hyundai e são a essência da marca na Europa. Representando mais de 55% de vendas em 2016, os modelos i10, i20, i30 e i40 são importantes fatores de vendas e uma garantia de qualidade e fiabilidade.

A Nova Geração i30, para todos os que estão mais à frente, torna as mais recentes funcionalidades de segurança e conectividade acessíveis a todos.

 

Mobilidade do futuro: uma abordagem vanguardista orientada para a tecnologia e inovação

Atualmente, a Hyundai é o fabricante de automóveis com a gama de motorizações mais alargada do mercado. Para fortalecer esta posição de líder, tanto no segmento de eco-mobilidade como também na tecnologia de Fuel Cell, a marca vai lançar, até 2020, 14 novos modelos ecológicos (cinco híbridos, quatro plug-in híbridos, quatro elétricos e um veículo elétrico Fuel Cell).

Garantindo ainda mais investimento no conceito de mobilidade futura, como a condução autónoma, iniciativas de car sharing, plataformas de conectividade e last mile mobility,  a Hyundai tornará a tecnologia acessível a todos.

Com a expansão da gama de SUVs, a Hyundai torna a marca ainda mais desejável e atrativa para novos clientes. A forte base de SUVs da Hyundai teve início com a introdução do Santa Fe em 2001. Desde essa data, a gama de SUVs ganhou credibilidade e uma quota de mercado significativa com mais de 1.4 milhões de vendas na Europa.

Um grande impulsionador destes resultados é o Hyundai Tucson.  Desde o seu lançamento em 2015, este SUV do segmento C tornou-se no modelo com maior crescimento para a Hyundai, com mais de 250.000 unidades vendidas até meados de 2017.

Com o Novo KAUAI, a Hyundai está prestes a entrar no segmento dos B-SUV que está em forte expansão por toda a Europa.  Em 2018 será apresentada uma versão elétrica deste modelo.

 

Performance e emoção: Hyundai N e o desporto automóvel

Quando a Hyundai entrou no cenário do desporto automóvel com a sua presença no WRC em 2014, rapidamente se posicionou entre as melhores equipas.

A experiência no desporto automóvel serviu de base para a submarca N da Hyundai e o seu primeiro carro de alta performance, o i30 N. O modelo N da Hyundai oferece o máximo prazer de condução no dia a dia. O i30 N oferece ainda um desempenho notável nas curvas, na condução em pista e disponibiliza modos de condução equilibrados, dependendo das preferências do condutor e das condições da estrada.

Comentários

Escreva um comentário

Os comentários são moderados